In

Desenvolvimento infantil e a Autoestima




O trecho deste texto A NECESSIDADE DE AUTOESTIMA EM CARL ROGERS (2013)
 que peguei na internet, explica um pouco de onde vem a autoestima;
Segundo Rafael (2002), a consideração positiva desenvolve-se na primeira infância; através do amor e dos cuidados recebidos pelo bebê, a criança descobre que os afetos são fonte de satisfação e, assim, ela aprende a sentir uma necessidade de afeição. Conforme o bebê recebe a consideração positiva ou negativa ele desenvolve sua autoestima.
Para a criança, o amor é tão importante que ela passa a agir de forma que lhe garanta amor ou aprovação, mesmo que não sejam comportamentos saudáveis; ela pode até agir contra seu próprio interesse, visando a agradar ou apaziguar os outros. Mas, se ela sempre se sentisse aceita e seus sentimentos aprovados, talvez isto nunca acontecesse. “Em tal situação ideal a criança nunca seria pressionada a se despojar ou repudiar partes não atraentes mas autênticas de sua personalidade” (FADMAN E FRAGER, 1986, p. 230). 

O que quero mostrar com esse pequeno trecho é que muitas vezes não entendemos o porque de termos baixa autoestima, que pode vir da infância e ser postergado para a vida adulta sem percebermos. Por isso algumas vezes é importante fazer terapia, pois buscamos no nosso inconsciente o que estava esquecido e é resgatado no momento em que falamos de algo que nos faz lembrar de algum momento importante e que possamos elaborar melhor nossos sentimentos, pensamentos sobre este assunto. 

O que aconteceu na sua infância que pode ter levado você a não se amar? 
O que seus pais falavam sobre você? 
Como você lidava com seus sentimentos? 
Como você lidava com seu corpo? 

Refletir é sempre o melhor caminho para obter respostas. 

Boa quinta! 
Beijos 
Gaby 

Related Articles