In Estados Unidos featured o que visitar. Seattle turismo viagem

Coisinhas pra fazer em Seattle.

Acho que está mais que na hora desta coluna entrar nos "finalmentes" e falar sobre… Seattle.
Não posso dar uma visão de dia - a - dia de Seattle como posso de Bellevue, as cidades são próximas mas tem uma grande diferença entre passar o dia passeando e morar em um lugar, só posso dizer que a cidade é maravilhosa e tem coisas para todos os gostos.
Space Needle pronto pra receber umas naves espaciais.


Antes de vir pra cá pesquisei nesta linda internet, fiz oferendas de horas de sono para o grande deus Google e bolei uma lista de coisas que gostaria de fazer na cidade esmeralda.
Obviamente muita coisa dessa lista ja mudou, conversando com pessoas e descobrindo mais coisas pra fazer.
Bem na vibe turista, vai aqui uma lista de coisas que são muito legais de se fazer em Seattle.

É um passeio totalmente free, de graça, sem nenhum custo adicional (mentira, é sempre legal deixar uma gorjeta pros voluntários que se dispõem a levar as pessoas no passeio) e aí você me pergunta qual é a pegadinha e eu te digo, nenhuma. Você só precisa chegar cedo ( por volta das 8:45 - 9h) e entrar na fila. As 10h começam as inscrições e é por ordem de chegada. Aí é só ver os barcos disponíveis, se inscrever e ficar ligado no horário, é necessário chegar com 30 min de antecedência do seu passeio pra confirmar presença, e pegar seu colete salva vidas. Os passeios levam cerca de uma hora e são uma delícia.
Os barcos grandes, ficam lotados antes então tem que chegar cedo.

As vezes eles são meio loucos e deixam  tipo assim alguém realizar um sonho de timonar um barco.


  • Visitar o bairro de Fremont.

Fiz meu debut nas esquisitices dessa cidade no bairro de Fremont, a Vila Madalena de Seattle (muitos hippsters e ladeiras) durante o Festival de Solstício de Verão onde os entusiasmados moradores comemoram a chegada do sol dando um rolê de bicicleta. Pelados. Com pinturas corporais. Depois disso tem uma parada onde deu até pra ver uma galera arriscando o que possivelmente foi a pior tentativa de samba que eu já vi na vida.
Em Fremont também é onde fica o Troll que se você teve adolescência e teve Sessão da Tarde na sua vida, vai lembrar de já ter visto num filme chamado “Dez coisas que eu odeio em você”, também conhecido como o filme que criou mais expectativas irreais de relacionamentos do que desenho da Disney e que fez uma geração inteira se apaixonar pela Julia Stiles e pelo Heath Ledger. Fremont tem ainda uma estátua do Lenin, lojinhas de livros usados que são um amor, barzinhos e uma loja de mini tortas maravilhosas.
Camarada em terras de Tio Sam.


The Troll under the bridge.

  • Comprar um City Pass e visitar as principais atrações da cidade com descontinho.

Sim, o citypass parece caro, mas no fim das contas acaba saindo bem mais barato do que comprar cada uma das atrações separadas. Ele dá direito a visitar 5 locais no espaço de 9 dias. Em alguns casos pode ser necessário escolher entre uma atração e outra e aqui vai a minha dica, por nada nesse mundo perca a oportunidade de visitar o Museu da Cultura Pop.
Parece música dos Hanson mas é o museu mais legal  de todos.

  • Ficar de boas lendo um livro no parque que tem em volta do Space Needle.

Porque é relaxante, porque é bonito, porque se você conseguir fazer isso significa que não está chovendo e isso é uma raridade que deve ser aproveitada.
Aproveita que ta sol e ativa essa vitamina D, menina. 


  • Passar pelo menos um dia inteiro andando pelo Pike Place Market e de preferência mais que um pra poder aproveitar tudo que tem de legal. Tem comida boa, tem peixe jogado de um lado pro outro, tem pata de caranguejo do tamanho do meu braço, tem as cerejas tradicionais da região que são comprovadamente uma delícia certificada por mim que odeio frutas e comi a bendita.
Tem comida, tem peixe voador, tem donuts de dúzia, apenas vá. 


  • Passar por Alki beach pra aprender que por aqui dá pra ir na praia mas é melhor não entrar na água e isso por dois motivos:

1 - ALGAS. Se você um dia se dignar a vir pra esses lados aqui da costa oeste e por um acaso tiver um sonho incontrolável de colocar seus pés/ mãos no pacífico, cuidado com os monstros marinhos, por que não é possível que aquele mundaréu de algas não seja uma barreira de disfarce de algum tipo de criatura das profundezas.

2- HIPOTERMIA. A água aqui é tão xuxu que se você bobear dentro dela por mais de 10 minutos pode começar a ter hipotermia. Delícia pura, quase me deu saudades das praias de Itanhaém (beijo, Mãe). Eu disse quase.
Oi, eu sou seu pior pesadelo.


Claro, ainda tem MUITO mais pra se fazer na Cidade Esmeralda e eu pretendo falar muito mais num próximo post. Por hora basta dizer que Seattle é apaixonante, bonita, um tantinho caótica as vezes e principalmente, como uma cidade que se preze, tem pombos.

Related Articles