In featured lifestyle

Como Hygge tem feito minha vida mais leve e tranquila

A palavra é estranha, e a pronuncia mais estranha ainda ("hu-ga"), mas essa palavrinha Dinamarquesa que muitas vezes é traduzido como "acolhedor" ou "aconchego" mudou a minha vida. O conceito, bem aplicado, é toda uma filosofia de “boa vida”. E vem da ideia que o aconchego é suficiente para trazer felicidade.




- Ai tia, mas ce acredita mesmo que nessa história?

Sim. Eu não sou uma pessoa complicada, e depois que comecei a enxergar o mundo com uma visão minimalista (ou seja, vendo o que realmente é importante) eu descobri que ter Hygge, ou seja ter  esse "aconchego" na minha vida é 90% do que me faz feliz.

Aconchego pode ser coisas diferentes para cada um. Assistir aquele filme preferido no sofá, tomando um cafézinho, ou ficar deitado no tapete abraçado com alguém, ou ler um livro na sua cama a luz de velas (esse ultimo aliás é um que eu faço todos os dias de noite). 

Eu conheci o conceito há uns meses e pesquisei muito sobre isso tentando entender como se aplicaria a minha vida. Desde eu e meu marido começamos a tentar viver pelo menos um pouco do nosso dia só para nos sentirmos felizes e relaxados, a vida melhorou muito. 




Eu tenho um lugar especial, que é meu "cantinho do aconchego": minha cama.  E meu quarto é o lugar da casa que eu tento deixar mais limpo, calmo, aconchegante, cheiroso e bom de ficar. Ter um lugar só seu, e que você pode relaxar e apenas aproveitar o que quer que seja é maravilhoso, e uma das coisas que eu aprendi estudando sobre o Hygge. Eu também gosto de acender velas aromáticas (especialmente de citronella, que além de ser um cheiro muito gostoso e parecido com o da casa da minha mãe, ainda é repelente, então pontos extras pela felicidade de espantar as muriçocas).

Outra coisa que tento sempre fazer para relaxar é que geralmente tento tirar uma hora antes de dormir só para exercitar o hygge na minha vida: acendo as velas nos criados mudos, desligo as luzes da casa e os celulares, faço um chá de camomila e paro para ler um livro, ou só olhar a cidade da minha janela, que é algo que me deixa estranhamente feliz e calma -  vai entender... Mas se funciona, tá valendo. O resultado são noites de sono muito melhores, mais concentração nos dias de trabalho, menos stress sob pressão, mais calma na hora resolver os problemas, e essa se tornou minha hora favorita do dia.

Como eu disse no inicio do post, aconchego e hygge pode ser uma coisa para cada um. Para mim ele tem essa forma (entre várias outras, como cozinhar com meu marido ouvindo Sting, comer bolo quente sentada no tapete em dia de chuva, brincar com minhas gatinhas com qualquer besteira que a gente ache jogada pela casa), mas para você pode ser totalmente diferente. O importante é incorporar isso na sua vida e apreciar esse pequeno momento de felicidade do seu dia a dia.

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário! :)