In Beleza featured Vegan vegano

Cachos maravilhosos com Alaffia - Cruelty free, Vegano e certificado Fair Trade

shampoo e condicionador veganos


Até receber estes produtos, preciso confessar que nunca tinha nem ouvido falar desta marca. Mas quando conheci, me encantei - pelos produtos, pela filosofia e pela missão da Alaffia. Esta marca tem produtos para cabelo, rosto e corpo, além de ter uma marca de acessórios e bolsas muito legal. 

óleo para cabelos vegano


O nome Alaffia significa "estado de paz, saúde e bem-estar". É uma saudação originada no Tongo Central, Benin e na Nigéria. A marca nasceu como uma missão de um casal (uma americana e um africano) para aliviar a pobreza no Oeste africano - de onde vem um dos fundadores (para ler a história completa clique aqui). Além de produzir produtos de uma qualidade altíssima, ainda ajudam e empoderam comunidades africanas, trazendo educação, saúde, reflorestamento e auxilio maternidade, além de um projeto para erradicação de Mutilação Genital Feminina (prática que até hoje é feita em alguns lugares da Africa) através da educação. Tudo isso para que essas pessoas possam trabalhar de forma digna e justa e ter um futuro melhor.

marca cruelty free e fair trade

Os produtos são feitos com ingredientes naturais, e obtidos com o certificado de Fair trade (que significa que a empresa defende o comércio justo, social e normas ambientais nas suas operações). Além disso, eles mantém uma cooperativa para obter os óleos e manteigas de Karitê e Coco e cuidar dos cooperados, que recebem além do salário justo, assistência médica, seguro empregatício e outros benefícios. 

Os produtos que recebi eu ainda estou testando para fazer a resenha completa para vocês, mas já adianto que me apaixonei muito!

xampu cruelty free alaffia

O shampoo da linha Wavy to Curly é um shampoo sem sulfato, especial para cabelos de ondulados a cacheados (yaaay!).

shampoo alaffia vegano sem sulfatos cruelty free
E assim como os outros produtos da linha, tem vários ingredientes que limpam e cuidam do nosso cabelo. O agente limpante dele é o Cocamydopropyl Betaine, que além de limpar ainda condiciona os fios. Ele ainda tem óleo de coco, manteiga de Karitê e Extrato de flor de Ylang Ylang.

condicionador cruelty free sem silicones liberado alaffia

O condicionador dessa linha é na verdade um condicionador/leave-in. Eu ainda estou testando ambas as funções dele, e logo logo conto em vídeo no canal o que achei de cada uma, mas a principio é ótimo. 

Assim como o shampoo, ele também tem a manteiga de Karitê e o óleo de coco, mas o condicionador ainda tem extrato de camomila e arquiléia, além de panthenol - que é um ingrediente que trás muita hidratação as fios.

Dos produtos dessa linha o que menos usei por enquanto na fase de testes foi o óleo. Apesar de ele ter uma consistência ótima e ser ótimo para dar brilho aos cabelos ainda não o testei o suficiente para formar minha opinião sobre ele em todas as funções.

Ele tem óleo de gergelim, óleo de girassol, Manteiga de Karitê, óleo de alecrim e extrato de Ylang Ylang, e além de ser para dar brilho aos cabelos ele pode ser usado também para umectar os fios para um tratamento profundo. 

Além disso, todos os produtos dessa linha são Cruelty-free e Veganos (sem ingredientes de origem animal), sem óleo mineral, e ainda feitos a mão.

Eu fiquei realmente impressionada com a marca e muito curiosa para conhecer os outros produtos que eles produzem (posso estar planejando comprar todos para testar, mas nada definido).

Ah! E se você quiser comprar os produtos da Alaffia com desconto especial para os leitores do Tia Du é só clicar nos links abaixo:



Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In featured

Autoestima!!

Você já se perguntou como se sente no meio em que vive e no que isso pode influenciar a sua autoestima? 

Psicólogos da linha comportamental consideram que a baixa autoestima tem origem no controle aversivo do comportamento, quando todas ou a maior parte das atitudes do indivíduo são criticadas, desencadeando inibição e medo de se expor (comportamento de fuga e esquiva). O sujeito se considera inferior e despreparado para a competitividade existente no mundo, desenvolvendo sentimentos negativos em relação a sua pessoa, quando observado e julgado pelos grupos sociais a que pertence.
O autoconceito está diretamente relacionado à autoestima. A autoestima é uma forma de medir o autoconceito. O autoconceito diz respeito às diversas faces da imagem do indivíduo. Já a autoestima corresponde à sua autoavaliação, isto é, como o indivíduo se coloca frente ao mundo e os sentimentos como se vê.
* Trecho tirado do artigo Autoestima, conceitos correlatos e avaliação (2013). 
  
Achei muito interessante compartilhar este trecho com vocês, pois entender de onde vem o que nos faz sentir pra baixo é muito importante e como nos vemos diante de algumas situações. Já me desfiz de muitas amizades por me achar inferior, ou como no texto da semana passada por me "gabar" e até mesmo medo de ser criticada, sendo que na verdade tudo se dá na origem da baixa autoestima. Devemos estar com pessoas que nos fazem bem, que não vão julgar nosso comportamento, que possamos falar o que queremos, pois se pensarmos ao contrário realmente tem algo errado dentro de nós. Nos sentir bem em todas as relações é muito importante para nosso bem estar físico e mental. 
Eu resolvi viver bem comigo mesma, me aceitar e assim ter amizades sinceras, verdadeiras em sentimento e assim tudo se torna mais fácil e leve. 

Como você acredita que deva viver em suas relações externas e com o seu íntimo?!

Até semana que vem!! 

Beijos 
Gaby 

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Estados Unidos featured feira flying fish mercado Pike Market Public Market Place Seattle turismo

Mais um pouquinho sobre o Pike Place Market

Vamos falar mais um pouquinho sobre o que tem de maravilindo pra fazer em Seattle que eu sei que é isso que todos quer.
A placa diz Public Market Center mas todo mundo chama de Pike Market.  

O Pike Place Market é um daqueles lugares que invariavelmente vai estar lotado aos fins de semana, principalmente no verão mas que valem a pena. Visitado tanto por turistas quanto amado por locais o Pike Place é um daqueles lugares tão necessários de se conhecer quanto o Space Needle por essas bandas.

A primeira dica para visitar o Pike Place é: faça uma pesquisinha no tio google e anote as coisas que você considera imperdível. O mercado é enorme e cheio, tudo é fascinante e chama a atenção, é bem fácil perder o foco por lá.

Lembre-se que as coisas legais estão tanto no espaço “do mercado” quanto do outro lado da rua e nas imediações.

Não vale a pena pegar uma fila enorme pra visitar o “starbucks original” ele já não é tãaaao original assim e tirando o fator “Uau, primeiro Starbucks”, é um starbucks  como outro qualquer mas com uma fila maior do que a do Varginha as 18h no terminal Bandeira.
(olha, se vc quiser MUITO encare mas senão, tem coisas mais legais)

Experimente as cerejas Rainier. Elas foram criadas aqui em Whashington e são uma delícia. Aliás as frutas e coisas do Pike são de babar.
Cerejinhas regionais.

OLHA ESSAS FRAMBOESAS!


Pare na barraca de macarrão. Eles tem além de um zilhão de tipos de azeite temperados e vinagres, coisas como fusili de chocolate. CHOCOLATE. É muito divertido.
Azeites, vinagres e pessoas que gostam de posar pra foto.
Vai um macarrão de chocolate aí?


Acho que a grande especialidade do Pike Market são os peixes e frutos do mar. Claro, também tem lugares pra comer, cacarecos, artesanato, coisinhas de fazer turista gastar dinheiro e frutas e legumes, mas o esquema é under the sea.
SE TOCAR TEM QUE COMPRAR.

Sou um King Crab mas pode me chamar de Kraken.

Ostras.

Camarões que você respeita.
Esprema-se na multidão e veja os peixes sendo jogados na barraca do Flying fish. Parece besta mas é realmente divertido. Os peixeiros são engraçados, pentelham os turistas e quando alguém compra um peixe eles jogam de um para outro no meio do pessoal, por isso peixes voadores. Melhores peixes.
Segura o peixe!

Também dá pra comprar (caso seja sua praia) lagostas, coisas que eu não sei o nome, ostras e patas de king crab que são ENORMES (e caras). E não se preocupe, eles manjam dos paranauês e embalam as coisas pra você levar no avião.

No quesito comida eu realmente recomendo enfrentar a fila do Beecher’s e comer um Mac & Cheese por que é realmente delicioso e eles produzem o queijo la mesmo. A Beecher's é um ícone de Seattle que vale mesmo a pena.
No cardápio diz que é o famoso "Melhor Mac & Cheese" do mundo e é mesmo. 

Tem também o Daily Dozen Doughnuts que vende mini-donuts por dúzia (cerca de $7,00) e são uma delícia.
Mim dá Donuts, eu quero.
O Lowell’s que tem uma comida boa apesar de mais cara mas o que vale aqui é esperar por uma mesa na parte de cima, na janela que tem a vista do pier. É aquelas vistas que vale a pena esperar 50 min pra ter durante um almoço feliz.
A foto não dá pra ver mas nesse dia até o Monte Rainier tava visível!


Dá pra visitar o Pike Market num dia só? Se você se programar bem dá sim mas eu aconselho deixar realmente um dia todo pra ele se possível. Tem muita coisa legal pra ver, cheirar e experimentar. Tente ir durante a semana também que facilita a vida. Não chega a ser vazio, principalmente agora no verão mas é mais transitável.

O Pike Place Market é um daqueles lugares que se você não for vai se arrepender. Faz parte de sentir a cidade, sendo turista ou não, então vá e aproveite.







Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In autoestima empoderamento featured feminilisdade reflexões

O mito da feminilidade.





A muitos tem incomodado o fato de a mulher atual, por ser e se mostrar tão autossuficiente para o coletivo, estaria tendo uma ausência de feminilidade. Uma mulher que hoje em dia, ocupa os mesmos cargos de destaque pelo gênero masculino, que muitas das vezes se mantém no papel de provedora de sua casa e que encontrou também o seu canal de exposição sobre diversos assuntos, segue sendo censurada por, talvez, ter ido ‘’longe demais’’.

Contudo, o que precisamos pontuar por aqui, é o caso de a palavra feminilidade, ser associada às tendências completamente tolas e pueris, tendo em vista que a mulher, somente pode ser feminina sem o heroísmo, sem a glória e triunfo sob quaisquer aspectos, posto que, estas seriam características filiadas único e exclusivamente a masculinidade.

Sinto dizer, mas, este conceito (tanto quanto os demais impostos as mulheres), já estão por si só esgotados. Uma mulher não perde a sua feminilidade por angariar conquistas, tampouco por buscar seus sonhos e objetivos. A feminilidade pode se dar de vários modos, inclusive o do mais arcaico, sim!


Hoje, a mulher e toda a sua bagagem nunca estiveram tão em voga, e isso, em verdade, é muito bom, pois, finalmente estamos conseguindo puxar os olhares e discussões do mundo para as nossas questões, podendo, além disso, criar novas definições para tantos temas, como este, o da feminilidade.
Graças aos vários passos de uma longa luta, estamos tendo com todo o triunfo, glória e sentimento heroico, a chance de nos re-significar perante a sociedade.

------
texto de Olivia Casttelo

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In day trip Dublin featured Irlanda Jardins Powerscourt Estate turismo viagem

Dublin Day Trip - Powerscourt Estate / Enniskerry


Uma das minhas atividades favoritas quando visitando um lugar é tirar o dia para um Day-Trip. Eu não sei quem criou esse conceito maravilhoso de turismo, mas visitar um local próximo a uma cidade grande, mas distante o suficiente para manter o clima de cidade pequena é bom para relaxar e ter experiências que de outra maneira você perderia dentro do caos de informações de uma capital.

Agora, você pode literalmente atravessar a Irlanda em cerca de 3 horas de carro, o que quer dizer que se você é de São Paulo como eu, ir para qualquer lugar do país pode ser considerado um Day-Trip. Mas aqui vou tentar focar em passeios que você realmente pode fazer em um dia, sem correr, sem acordar as 5h da madrugada para passar 3 horas no local e voltar.
Eu vou, eu vou, passear pelos campos verdejantes eu vou! Eu vou, eu vou!
Powerscourt Estate é uma propriedade com uma linda mansão e um jardim maravilhoso localizada em Enniskerry, uma pequena vila de cerca de 2000 habitantes (não, eu não esqueci nenhum zero…) . Ela fica a 40km de Dublin, e além de ser a hometown de Gerry Kennedy de Ps. I Love You (desculpa ser esse tipo de pessoa, mas é, eu sou…) é um amorzinho de fofa e você vai se sentir naquele estereótipo de vila irlandesa com velhinhos e crianças sentados na calçada falando um inglês incompreensivo!

Dito isso você pode chegar lá por meio de um passeio que a maioria das agências e hotéis realizam e eu não recomendo, ou você pode escolher seus próprios horários e pegar o ônibus, que é simples, fácil, barato, e vai do centro de Dublin até Enniskerry em cerca de uma hora, com o adicional de passar por todo o subúrbio da cidade e te dar a chance de descer na vila e caminhar por ruas bonitinhas e com vistas de tirar o folego até a entrada da propriedade. Essa caminhada vai te custar uma meia hora, mas você vai entender a razão do nome "A Ilha Esmeralda" ser dado à Irlanda!
Muitos Campos verdejantes everywhere!
Eu escolhi chegar lá por volta das 13h, porque ninguém deve se obrigar a acordar cedo quando não quer e está viajando, e minha primeira surpresa positiva foi perceber que estava vazio! Nada me deixa mais feliz do que ir à um ponto turístico de contemplação, como é o caso, e encontra-lo vazio! Acordar tarde e fugir das tours organizadas foi um sucesso e o enorme jardim era praticamente só meu!

Os jardins são incríveis, eu poderia passar horas descrevendo todos os pequenos caminhos, pontos de parada e espécies de flora, podia ainda descrever minhas atividades bregas e hippie-wannabe onde deito na grama e não escuto nada além do vento e dos pássaros, mas vou confiar que você pode usar o Google para ver as fotos, e imaginar tudo que se pode fazer quando sozinho num lugar junto a natureza (por "frozinha" no cabelo, sim, claro, sempre!)
Pegasus unicórnios te dão as boas vindas!
A casa/mansão em si foi bastante restaurada durante o tempo, então seu interior não é histórico e portanto não oferece algum tipo de tour interno, ao invés disso ela abriga o Tara’s Palace, Museum of Childhood, um museu de miniaturas e brinquedos que não tive a chance de visitar, uma loja de jardinagem ótima para passar vontade com plantas que você não vai poder trazer no avião, algumas de decoração (essa é para você aí, louca do Pinterest, estamos juntas!) e a linda, maravilhosa e tentadora Avoca e seu café terraço com vista para os jardins.

Infelizmente eu não estou sendo paga pela Avoca para essa propaganda, mas a parte boa é que você pode confiar quando digo que dá pra se perder nessa loja. Por volta das 17h, já cansada de ser a leprechaun que eu sonhava pelos jardins, parei no café para comer alguma coisa e observar o pôr-do-sol. As comidinhas são muito gostosas e chocolate quente sempre traz felicidade em temperaturas próximas de 0ºC. Então fui dar uma olhadinha, e quando percebi já estava à mais de uma hora perambulando pela loja, que tem desde comidinhas que você nunca provou mas sempre amou, até itens de decoração e utilidades para casa, além de uma seleção das roupas mais quentinhas e fofas que seu frio brasileiro pode querer!
Queria morar aí? Queria Sim! Queria Sempre!
Powerscourt Estate é um oásis de tranquilidade, conforto e beleza a 1 hora de Dublin, dá pra passar o dia lá e particularmente recomendo se você tem esse amor por conforto, plantinhas e esse estilo de vida do interior que valoriza a calmaria. E antes de ir embora, lembre-se de entrar nos cafés na pracinha de Enniskerry para se abastecer de mais chocolate quente, doces e amor irlandês!

Pegasus unicórnios te dão tchau!


Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments